30 de novembro de 2012

Visita Técnica ao Corpo de Bombeiros de SB'O



Visita Técnica ao Corpo de Bombeiros de SB'O

Os alunos da 1ª Turma de Bombeiro Profissional Civil de SB’O  fizeram uma visita técnica ao Corpo de Bombeiros da cidade no dia 03/11/2012 onde puderam ver a rotina da corporação.
Os alunos foram recepcionados pelo Bombeiro Militar Paulo Alves que se empenhou em apresentar toda a corporação, seus equipamentos e deu uma verdadeira aula de como é conviver com os irmãos de farda e de como é ter a todo instante ocorrências diversas para atender.  

Os alunos receberam instruções de como se utilizar dos mecanismos de comunicação da corporação que é um sistema integrado de informações visando sempre a segurança e o bem estar da população.
Puderam também ter acesso a ao D.E.A ( Desfibrilador Externo Automático ) de uso dos Bombeiros, ao Desencarcerador, as Viaturas e todos os equipamentos que constituem as Unidades de Resgate e Intervenção.

Em resumo os alunos da 1ª turma de Bombeiro Profissional Civil de SB’O receberam muita informação que se faz complemento no que eles aprendem em sala de aula e para retribuir a gentileza da corporação em recebê-los  os alunos “pagaram as 10 “para a corporação.

A Alpha Seg Treinamentos Agradece  a Corporação de Bombeiros Militar de SB’O por recepcionar nossos Alunos.





                               


                     

                  
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Coleta Seletiva



COLETA SELETIVA

Definição

Coleta seletiva de lixo é um processo que consiste na separação e recolhimento dos resíduos descartados por empresas e pessoas. Desta forma, os materiais que podem ser reciclados são separados do lixo orgânico (restos de carne, frutas, verduras e outros alimentos). Este último tipo de lixo é descartado em aterros sanitários ou usado para a fabricação de adubos orgânicos.


A reciclagem 
No sistema de coleta seletiva, os materiais recicláveis são separados em: papéis, plásticos, metais e vidros. Existem indústrias que reutilizam estes materiais para a fabricação de matéria-prima ou até mesmo de outros produtos.


Descarte apropriado de alguns tipos de lixos: 
Pilhas, baterias comuns e de celular também são separadas, pois quando descartadas no meio ambiente provocam contaminação do solo. Embora não possam ser reutilizados, estes materiais ganham um destino apropriado para não gerarem a poluição do meio ambiente. 
Medicamentos não devem ser descartados junto com o lixo orgânico, pois possuem substâncias químicas que podem contaminar o solo e a água. Algumas redes de farmácias possuem pontos de coleta de medicamentos que não são mais usados.

Lâmpadas fluorescentes também necessitam de descarte especial. Em seu interior, uma lâmpada deste tipo possui vapor de mercúrio, gás tóxico, que contamina o ar quando quebrada. Algumas lojas de materiais elétricos e de construção possuem pontos de coletas destes materiais.
Os lixos hospitalares também merecem um tratamento especial, pois costumam estar infectados com grande quantidade de vírus e bactérias. Desta forma, são retirados dos hospitais de forma específica (com procedimentos seguros) e levados para a incineração em locais especiais.


Importância 
A coleta seletiva de lixo é de extrema importância para a sociedade. Além de gerar renda para milhões de pessoas e economia para as empresa, também significa uma grande vantagem para o meio ambiente uma vez que diminui a poluição dos solos e rios. Este tipo de coleta é de extrema importância para o desenvolvimento sustentável do planeta. 





  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Decomposição do Lixo na Natureza



Decomposição do Lixo na Natureza

Vivemos em um planeta onde a natureza é profundamente agredida, todos os dias. Toneladas de matérias-prima, provenientes dos mais diferentes lugares, são industrializadas e consumidas gerando rejeitos e resíduos, que são comumente chamados de lixo. No dicionário, a palavra lixo é definida como sujeira, imundice, coisas inúteis, velhas, sem valor. Lixo, na linguagem técnica, é sinônimo de resíduos sólidos e é representado por materiais descartados pelas atividades humanas.

Com o crescimento acelerado das metrópoles, as áreas disponíveis para colocar o lixo se tornassem escassas. Até hoje, no Brasil, a maior parte dos resíduos recolhidos nos centros urbanos é simplesmente jogada sem qualquer cuidado em depósitos existentes nas periferias das cidades, ou são até mesmo descartados em qualquer lugar, onde vão entrar em estado de decomposição e gerar uma série de malefícios ao meio ambiente.

A decomposição é um estágio em que a matéria se desintegra gradualmente, e isso faz com que ela perca a sua funcionalidade. Tanto a matéria orgânica como também a bruta estão vulneráveis a decomposição. “O período para o material se decompor varia muito e vai depender das condições do ambiente e também da sua composição”.

Alguns materiais levam muito tempo para desaparecer do meio ambiente, trazendo sérios problemas para o solo e até para a nossa saúde. Por isso, é muito importante repensarmos o constante hábito de poluir as ruas, pois até mesmo aquele papelzinho de bala que achamos insignificante e jogamos na rua pode significar anos e anos de poluição.

Conheça o tempo de decomposição de alguns resíduos sólidos:
Não jogar lixo nas ruas é um dever básico do cidadão. Pessoas conscientes fazem a sua parte para que a cidade fique limpa e bonita.
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

8 Jeitos de Mudar o Mundo


A Organização das Nações Unidas - ONU ao analisar os maiores problemas mundiais, estabeleceu 8 Objetivos do Milênio - ODM, que no Brasil são chamados de 8 maneiras de mudar o mundo.
Juntos nós podemos mudar a nossa rua, a nossa comunidade, a nossa cidade, o nosso país, são 189 países-membros, inclusive o Brasil, os quais assumiram o compromisso compartilhado de dar sustentabilidade ao planeta. 
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

27 de novembro de 2012

Agenda de Treinamento Mês 11 E 12/2012


Estamos com Agenda In Company nas datas:

Data Treinamento Horas

26 a 28/11 .........................................Brigada de incêndio industrial ........................................24 h
28 a 30/11 .........................................Brigada de incêndio em Canavial ....................................24 h
03 a 07/12 .........................................Sipat ( Temas Diversos )...............................................10 h
03 a 06/12 .........................................Primeiros Socorros ......................................................32 h

07 e 08/12 .........................................Espaço Confinado ( Obs / Exec) ....................................16 h
10 a 14/12 .........................................NR 10 Serviços em Elétrica ( formação ) ........................40 h
10 a 12/12 .........................................NR 10 Serviços em Elétrica ( reciclagem ).......................20 h
11 e 12/12 .........................................Op. Empilhadeira .........................................................16 h
13/12.................................................Trabalho em Altura ......................................................08 h
14 e 15/12 .........................................Op. Ponte Rolante ........................................................16 h

** Obs: Ainda temos condições de agendamento para treinamentos "in company" e aqui nas dependências da Alpha Seg.
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Dia do Técnico em Segurança do Trabalho


  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

26 de novembro de 2012

Guarda Corpo - Item indispensável

Guarda Corpo: item indispensável na Segurança do Trabalho em Andaimes Equipe do Blog ( MTE ) ,  Por Giovani Savi* 

Uma das medidas de proteção que devem ser obrigatoriamente utilizadas no trabalho com uso de andaimes são os guarda-corpo, protegendo todos os lados em que há risco de queda. Na Norma Regulamentadora (NR) 18, trecho o qual transcrevo abaixo, há um dimensionamento deste guarda-corpo quanto a Segurança do Trabalho, trazendo alturas que devem ser seguidas por quem expõe seus funcionários ao risco de trabalho em altura utilizando andaimes: 

 “NR 18 – CONDIÇÕES E MEIO AMBIENTE DE TRABALHO NA INDÚSTRIA DA CONSTRUÇÃO 

18.15.6 Os andaimes devem dispor de sistema guarda-corpo e rodapé, inclusive nas cabeceiras, em todo o perímetro, conforme subitem 18.13.5, com exceção do lado da face de trabalho. 18.13.5 A proteção contra quedas, quando constituída de anteparos rígidos, em sistema de guarda-corpo e rodapé deve atender aos seguintes requisitos: 

 a) ser construída com altura de 1,20m (um metro e vinte centímetros) para o travessão superior e 0,70m (setenta centímetros) para o travessão intermediário; 

b) ter rodapé com altura de 0,20m (vinte centímetros); 

c) ter vãos entre travessas preenchidos com tela ou outro dispositivo que garanta o fechamento seguro da abertura.” Porém, para quem dimensiona andaimes, empresas e engenheiros, e tem que atender as Normas Brasileiras Regulamentadas (NBR), pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o dimensionamento muda o qual também transcrevo trecho da norma abaixo: 

 NBR-6494/1990 – Segurança nos Andaimes 3.2 Segurança e proteção nos andaimes 3.2.1 Os andaimes devem ser munidos, sobre todas as faces externas, de guarda-corpos, colocados a 0,50 m e 1,00 m acima do estrado , de rodapés de no mínimo 0,15 m de altura, nos níveis de trabalho. 

São duas medidas em duas normas: a primeira é cobrada nos canteiros de trabalho; e a segunda é cobrada da indústria para o dimensionamento do andaime. Como tenho um posicionamento pela prevenção de acidentes, vejo o dimensionamento da NR-18 que, sendo a maior, é a que traz maior segurança é a que deveria ser adotada. 

Porém, seria preciso ter uma única medida nestas normas para que não gere nenhum tipo de dúvida para quem dimensiona o andaime pela NBR 6494, que é mais completa no nível de detalhamento de construção do andaime e cargas máximas a serem utilizadas, mas que não atende a NR-18 no item guarda-corpo.  

O autor é consultor de Segurança do Trabalho
  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

18 de novembro de 2012

Regras para Monitoramento em Espaços Confinados



Regras para Monitoramento em Espaços Confinados

 


1- A primeira regra para se fazer um monitoramento de um espaço confinado é monitorar na ordem correta (dos possíveis gases). Isso se o seu equipamento não for capaz de medir vários gases simultaneamente.
A maior parte dos aparelhos medem no mínimo 4 gases e nesse caso não há com o que se preocupar.


2- A segunda regra diz respeito à densidade de vapor:


Gases que são mais pesados do que o ar - aqueles com uma densidade de vapor maior do que 1 tenderá a ficar baixa.


Os gases que são mais leves do que o ar - aqueles com uma densidade de vapor inferior a 1 tenderá a aumentar e se acumulam em armadilhas ao longo da parte superior do espaço.


Os gases que pesam aproximadamente o mesmo que o ar com uma densidade de vapor de cerca de 1 - tendem a dispersar no interior da atmosfera.


3- A terceira regra de monitoramento atmosférico é conhecer  as limitações do seu monitor. Limitações que você deve estar familiarizado e que incluem a sensibilidade do monitor, as condições que pode detectar, ou seletividade, a porcentagem em volume no ar necessário para dar um resultado preciso.


4- A quarta regra de monitoramento atmosférico é conhecer os parâmetros operacionais do seu monitor. Parâmetros operacionais podem incluir o período de tempo em que os sensores são confiáveis, o número de bombas que são necessárias quando se utiliza um monitor que tem uma aspiração manual.



5- A quinta regra de monitoramento atmosférico é perceber que muitos gases inflamáveis também são tóxicos.


A presença de perigos tóxicos no ar pode ser totalmente independente das concentrações de oxigênio e contaminantes inflamáveis. Muitos riscos atmosféricos, mesmo quando reduzida abaixo dos níveis inflamáveis, podem ainda ser tóxico. Outros, quando reduzidos abaixo dos níveis tóxicos, podem ser asfixiantes.


6- Regra seis é lembrar que alguns vapores migram para o exterior do espaço, como se estivessem procurando aberturas para o exterior. Em outras palavras, estes vapores estão vindo para você! É preciso ter um grande cuidado em torno de substâncias como estas.


É por isso que você precisa se aproximar de um espaço desconhecido com muita cautela, usando o papel pH e monitores para determinar se o espaço está emitindo gases tóxicos ou inflamáveis com alta pressão de vapor.


7- Regra sete é lembrar de calibrar o monitor em uma área com ar limpo. Antes de usar qualquer equipamento de monitoramento, certificar-se de que ele está zerado para os níveis de inflamabilidade e toxicidade, e que está lendo 20,9 % de O2.


Seguir as recomendações do fabricante para o uso do aparelho.


8- Regra oito - é obter a amostra de uma pequena abertura no espaço antes de abri-lo e posicionar-se de costas para o vento a partir do espaço durante o monitoramento. Na maioria dos casos quando são chamados a um incidente de espaço confinado, ele já estará aberto. Mas se não estiver, siga a regra cima.


Ficar de costas para o vento de um espaço também ajuda a garantir que não será tomado por gases tóxicos durante o monitoramento. Também é prudente, usar proteção respiratória adequada em determinados casos.


9- A regra nove para monitoramento atmosférico é certificar-se que todas as baterias são carregadas suficientemente após cada utilização. É uma boa idéia definir alguém para realizar uma verificação da bateria durante cada turno.





  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF