5 de agosto de 2018

05-08 Dia Nacional da Saúde



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

18 de julho de 2018

RAC - Requisitos de Atividades Críticas


Com intuito de garantir a saúde e segurança nos trabalhos desempenhados dentro de sua planta a Vale estabeleceu requisitos por intermédio da instrução INS-0021 para RAC – Requisitos de Atividades Críticas.

Tais Rac's visam aumentar a capacidade do trabalhador de antecipar e prevenir os acidentes de trabalho dentro de suas instalações e assim garantir a integridade física dos seus colaboradores e terceiros.

As RAC que são oferecidas são:

-RAC – 01 – Trabalho em Altura
Prevenção de Riscos em Trabalho em Altura.

-RAC – 02 – Veículos Automotores
Direção Preventiva.

-RAC – 03 – Equipamentos Móveis
Prevenção de Riscos em Equipamentos Móveis.

-RAC – 04 – Bloqueio e Etiquetagem
Prevenção de Riscos em Bloqueio e Etiquetagem.

-RAC – 05 – Içamento de Carga
Prevenção de Riscos em Içamento de Cargas.

-RAC – 06 – Espaço Confinado para Supervisores de Entrada
Prevenção de Riscos em Espaço Confinado para Supervisores de Entrada.

-RAC – 06 – Espaço Confinado para Vigias e Empregados Autorizados
Prevenção de Riscos em Espaço Confinado para Vigias e Empregados Autorizados.

-RAC – 07 – Proteção de Máquinas
Prevenção de Riscos em Proteção de Máquinas.

-RAC – 08 – Estabilização de Taludes
Prevenção de Riscos em Estabilização de Taludes.

-RAC – 09 – Explosivos
Prevenção de Riscos em Explosivos.

-RAC – 10 – Trabalho com Eletricidade Básico
Prevenção de Riscos no Trabalho com Eletricidade.

-RAC – 10 – Trabalho com Eletricidade – SEP
Segurança no Sistema Elétrico de Potência – SEP.

-RAC – 11 – Metal Líquido
Prevenção de Riscos no Uso de Metais Líquidos.

O que são Treinamentos de RAC?
São treinamentos voltados para a preparação dos funcionários nos quesitos de segurança no trabalho, reconhecimento de riscos, mitigação dos riscos e desenvolvimento de suas tarefas com segurança.

Por que as RAC's são tão importantes?
São importantes por que tratam diretamente da segurança dos funcionarios diretos e terceirizados que executem atividades críticas.

Quais são as RAC's mais importantes?
Não existe uma mais importante que a outra, todas tem o mesmo intuito que é de manter o funcionário sempre em condições seguras de trabalho mesmo que ele esteja desempenhando atividades perigosas ou críticas.

Onde posso fazer esse treinamento?
Nós fornecemos esses treinamentos de RAC em nossa sede, como atendemos a outros treinamentos de segurança do trabalho.
Possuímos sala de aula com kit multimidia completo, simuladores e equipamentos diversos para atende-los da melhor forma possível. Contamos com instrutores homologados pela Vale, para as aulas de RAC.

SOLICITE UM ORÇAMENTO
Teremos imenso prazer em atende-los!
Clique Aqui!



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

21 de dezembro de 2017

Feliz Natal e um Próspero 2018


A todos os Amigos, Clientes e Leitores do Blog que até aqui nos acompanharam até aqui, desejamos um Feliz Natal repleto de Paz e Saúde. E um Ano Novo recheado de Conquistas, Vitórias e muitas Realizações.



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

27 de novembro de 2017

Dia do Técnico de Segurança - 27 de Novembro


Parabéns a todos os prevencionista, a todos aqueles que zelam pela saúde e integridade física de outra pessoa.
Técnico de Segurança do Trabalho, profissional que não esquece nenhum detalhe para garantir a segurança de todos.
Nós do Blog SCN! reconhecemos seus esforços. Parabéns!

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

7 de outubro de 2017

Diferença entre Laudo Técnico de Insalubridade e LTCAT


Aqui veremos 2 documentos completamente diferentes, é comum existir confusão entre eles, porém, depois da explicação não será mais um problema e saberemos para que serve cada um e quando eles se fazem necessários.

O LTI - Laudo Técnico de Insalubridade é um documento que tem como objetivo avaliar se os funcionários daquele estabelecimento trabalham expostos a agentes de risco ( agentes: físicos, químicos e biológicos ) que são capazes de causar danos a sua saúde, nos limites máximos de tolerância definidos pela NR15.

O LTI - Laudo Técnico de Insalubridade tem por objetivo principal, estabelecer se os funcionários tem direito a adicional de insalubridade, que podem variar de 10%, 20% ou 40% do salário mínimo ( dependendo do agente que estão expostos).

Para que se seja elaborado, existe o artigo 195 da CLT, que determiona que o profissional habilitado para isso são o Médico e o Engenheiro do Trabalho, podendo ser profissionais da empresa em questão ou podem ser profissionais contratos ( consultoria ).

Para que seja elaborado deve-se levar em conta os critérios da NR15, deve ter sugestões para eliminar ou reduzir a exposição dos funcionários a esses agentes de risco.





Sua importância se dá à atender as exigencias das Normas Regulamentadoras de Medicina e Segurança do Trabalho, e comprova se os funcionária da empresa em questão tem ou não o direito do adicional de insalubridade. Normalmente esse documento é solicitado em uma fiscalização trabalhista ou em ação judicial.


Porém, é uma grande ferramenta que avalia a necessidade de implementação de medidas para redução ou eliminação dos agentes que são prejudiciais a saúde e nesses medidas podem ser avaliados os EPI, mudanças de layout, substituição de insumos,  com isso gerando maior segurança e reduzindo o risco de doenças ocupacionais.

A diferença entre O LIT - Laudo Técnico de Insalubridade e o LTCAT - Laudo Técnico das Condições ambientais do Trabalho

Sempre se observou a confusão entre esses 2 documentos, porém, são documentos distintos, diferentes entre si. Podem ser solicitados para a mesma empresa em condições diferentes. ( um não substitui o outro ).





A exigencia do LTI - Laudo Técnico de Insalubridade vem do Ministério do Trabalho e Emprego, para que seja determoinado se existe o direito do pagamento de adicional de insalubridade naquela empresa.

O LTACT - Laudo Técnico das Condições Ambientais do Trabalho, por sua vez, é um documento exigido pelo INSS para a determinação de atividades de demandam aposentadoria especial. Está Fundamentado na Lei 8213/91 e NR15.
É por este documento que se preenche o PPP - Perfil Profissiográfico Previdenciário, que traz todo o histórico do funcionário nas questões de saúde do trabalho nos períodos em trabalhou.


[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]

bons estudos!



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

2 de setembro de 2017

Cinto de Segurança ( tipo Paraquedista )



Toda vez que você for fazer um trabalho em condições que possa ocorrer uma queda, use sempre o cinto de segurança.

O único cinto de segurança autorizado para uso nos trabalhos em altura é o cinto de segurança tipo pára-quedista. Este tipo de cinto distribui o peso do corpo em queda livre por vários pontos, entre os quais as duas coxas e o peito, assim, minimiza possíveis lesões na coluna pelo impacto de tração no estiramento do talabarte(cabo com gancho que prende o cinto).

Esta garantia não existe caso a pessoa esteja usando um cinto de segurança do tipo abdominal. O cinto do tipo abdominal(que envolver a cintura) somente poderá ser usado como limitador de distância horizontal.

Antes de se iniciar um trabalho em alturas deverá ser estudada uma ou mais formas seguras para se prender o cinto de segurança. Se não houver uma opção melhor deverá ser esticado um cabo de aço de dimensões adequadas(mínimo de 3/16") para que se possa prender o cinto e permitir o deslocamento do usuário.

Desta forma, trabalhos executados em pipe-rack, telhados e assemelhados somente poderão ser feitos com a fixação prévia deste cabo de aço, da mesma forma, que deverá ser preparado um "piso seguro" feito com pranchões sobre a estrutura do pipe-rack ou telhado.


Sob nenhuma hipótese deverão ser usadas cordas de fibras naturais ou sintéticas para prender o cinto ou para o deslocamento em alturas.

Nos deslocamentos verticais sem proteção com guarda corpo, deverá ser usado cinto de segurança conectado a um dispositivo trava-quedas.

Durante a montagem e desmontagem de andaimes deverá ser usado o cinto de segurança.

Os trabalhos feitos sobre andaimes também deverão prever o uso do cinto de segurança.



"Portar o cinto de segurança é diferente de usar o cinto de segurança. Use o seu, prenda-o adequadamente e preserve sua vida numa queda."


[ Se esse artigo foi útil para você, comente e compartilhe. Isso faz com que outras pessoas  compreendam melhor o assunto e também expressem suas opinião. ]

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF