13 de julho de 2013

Controle e Monitoramento da emissão de fumaça preta


Na década de 1890, um Engenheiro Francês de nome Maximilian Ringelmann, precisando regular a queima nas caldeiras das indústrias, criou uma escala que leva seu nome, e que permitia o ajuste da quantidade de combustível consumido em um dado momento, a partir da visualização da fumaça saída pela chaminé.

Essa escala é na verdade uma lâmina de papel com uma perfuração central, de cinco lados, ao redor dos quais existem tonalidades cinza progressivamente mais escuras, desde o branco até o preto, e numeradas de 1 a 5.
Ao mirar a fumaça saindo da chaminé contra o fundo criado pelo céu, escolhia-se a tonalidade de cinza que melhor representava a fumaça emitida, 1, 2, 3, etc., permitindo então corrigir-se a queima da caldeira, aumentando ou diminuindo o fornecimento de combustível.

O sucesso desse simples invento foi marcante, e extrapolou a área de caldeiras. Assim é que quando começaram a surgir os primeiros veículos práticos movidos a diesel, por volta dos anos 1920, a Escala de Ringelmann, passou a ser adotada como forma de avaliar seu funcionamento.

Como é a Escala de Ringelmann?

É um cartão com um furo no centro. Ao redor do furo são impressos 5 padrões de cinza, do mais claro até o preto. O fiscal olha pelo furo em direção ao veículo que está sendo verificado e compara a cor da fumaça aos padrões de cinza. Estando a cor da fumaça igual a escala 3, 4 ou 5 da escala, o veículo é multado.


Ringelmann é forma oficial (prevista em lei), para a avaliação da fumaça de motores diesel, no país, para resolver as limitações da escala, foi desenvolvido o OPACÍMETRO. A escala de Ringelmann é uma escala gráfica para avaliação calorimétrica de densidade de fumaça, constituída de seis padrões com variações uniformes de tonalidade entre o branco e o preto conforme defendido no item 3.6 da NB-225 da Associação Brasileira de Normas Técnicas.

O que é o “Opacímetro”?

É um instrumento óptico que mede a quantidade de fumaça emitida por um veículo movido a diesel.
Quanto mais fumaça, maior é o valor da opacidade medida. É bem mais rigoroso que a Escala Ringelmann.

Os padrões são apresentados por meio de quadrados retangulares, com redes de linhas de espessura e espaçamento definidos sobre um fundo branco. Os padrões da Escala Ringelmann são numerados de 1 a 5 assim definidos:

Padrão 1 - reticulados com linhas pretas de 1 mm de espessura, deixando, como intervalos, quadrados brancos de 9 mm de lado, até 20% de névoa (veiculo está conforme).
Padrão 2 - reticulado com linhas pretas de 2,3 mm de espessura, deixando, como intervalos, quadrados brancos de 7,7 mm de lado, até 40% de névoa (veículo está conforme).
Padrão 3 - reticulado com linhas pretas de 3,7 mm de espessura, deixando, como intervalos, quadrados brancos de 6,3 mm de lado, até 60% de névoa (veículo está DESCONFORME).
Padrão 4 - reticulado com linhas pretas, de 5,5 mm de espessura, deixando, como intervalos, quadrados brancos com 4,5 mm de lado, até 80% de névoa (veículo está DESCONFORME).
Padrão 5 - inteiramente preto; até 100% de névoa (veículo está DESCONFORME).

Todo veiculo polui o ar, independente do combustível utilizado. Alguns combustíveis emitem determinados poluentes em maior quantidade que outros, e todos devem atender uma “média” imposta por lei.

Os principais poluentes emitidos por veículos automotores são


Monóxido de Carbono (CO);
Hidrocarbonetos (HC);
Óxidos de Nitrogênio (Nox);
Óxidos de Enxofre (Sox);
Aldeídos;
Material particulado (Fuligem, poeira, metal, etc.).


Cada um destes poluentes é emitido em maior ou menor quantidade, dependendo do combustível utilizado, do tipo de motor, da sua regulagem, do estado de manutenção do veículo e do modo de dirigir. O aumento do consumo de combustível (veículo desregulado) aumenta, consequentemente, a emissão de poluentes.


Mesmo com o motor desligado, ocorre a evaporação de combustível pelo respiro do tanque e sistema de carburação do motor e grande parte destes vapores é lançada na atmosfera. Individualmente as emissões de um veículo é pequena. Entretanto, a concentração de milhares de veículos, fato que ocorre nas grandes cidades, gera toneladas de poluentes por dia.

Como evitar a fumaça preta.

Mantenha seu veículo regulado de acordo com as especificações do fabricante. Além de reduzir a poluição, você prolonga a vida do motor e economiza combustível.
Evite transitar por vias congestionadas, procurando, sempre que possível caminhos alternativos. O anda-pára do trânsito congestionado aumenta o consumo de combustível e a emissão de poluentes.
Procure utilizar meios de transporte coletivo, sempre que possível.
Se o seu veículo utiliza diesel, mantenha o sistema de injeção de combustível regulado, conforme especificação do fabricante.

Quando parado no tráfego, não acelere seu veículo desnecessariamente. Acelerando, você aumenta a emissão dos poluentes.
Observe o período de troca do(s) filtro(s) de ar. Filtro sujo aumenta o consumo de combustível e o veículo polui mais.

Monitoramento

O monitoramento de poluentes atmosféricos está relacionado com a quantificação e qualificação de determinados parâmetros definidos através da legislação ambiental ou de critérios operacionais. Este possui uma série de objetivos dos quais se destaca a geração de informação para tomada de decisão, gestão ambiental e gestão urbana.

Para se fazer o monitoramento da fumaça preta é necessário o uso da Escala Ringelmann mais a planilha de anotações de níveis de fumaça preta, com isso iremos ter uma maior certeza se realmente já está na hora de adequações nos veículos e com isso garantindo uma melhor condição do meio ambiente garantindo a diminuição do poluente.

,        






Fonte: http://www.cetesb.sp.gov.br/


Atualização de Conteúdo em 13/02/2016

Fumaça Preta – Formulários para Recursos de Multas

Segue link do site da Cetesb onde se pode ter acesso aos formulários para Recorrer as Multas por Emissão Excessiva de Fumaça – Fumaça Preta.

Qualquer dúvida, ligue para o Disque Meio Ambiente: 0800 11 3560 das 8 às 17 horas.
A ligação é gratuita.

Cetesb Fumaça Preta

- Link para artigo complementar aqui do blog, com arquivos para download da Gestão Ambiental da Fumaça Preta.    Escala de Ringelmann - Fumaça Preta     Vale a pena conferir.
Artigo publicado em 12/01/2017


  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

4 comentários:

  1. Bom dia, meu nome e Itallo, sou engenheiro civil, recentemente me solicitaram esse laudo de fumaca preta dos guindastes da minha obra, eu na qualidade de engenheiro civil posso esta elaborando e assinando este laudo tecnico ?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Boa tarde Itallo, obrigado por comentar e ler nosso Blog, seja sempre bem vindo.

      Em relação a elaborar e assinar o laudo, pode, mas seria melhor se tivesse o respaldo de um Engenheiro de Segurança do Trabalho, mais nada o impede de fazer.

      Basta estar atento aos quesitos solicitados pela legislação pertinente e anexar as medições ( monitoramento da fumaça preta ) e acompanhamento feito na obra a esse laudo, fazer o recolhimento de uma ART e "bola pra frente".


      Você poderá obter maiores informações e também poderá adquirir as Escala Ringelmann na Cetesb mais próxima de você.

      Espero ter ajudado. Seja sempre bem vindo!
      Grande Abraço.

      Excluir
  2. Bom dia
    Gostaria de saber quais empresas realizam essa medição em chaminés de caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom dia "Anônimo",
      seja bem vindo ao Blog SNC!. Obrigado por ler e comentar.

      Essas avaliações ( medições ) são feitas pelas empresas de Segurança do Trabalho ou empresas especializadas em monitoramento de gases.

      As empresas de Segurança do Trabalho conseguem fazer o monitoramento com a Escala de Ringelmann, gerando assim alguns relatórios. Elas conseguem entregar melhores trabalhos se possuírem os equipamentos necessários para analises da fumaça.

      Já as empresas especializadas lhe proporcionarão laudos mais completos devido fazerem a avaliação da fumaça nas questões de densidade, poluente, concentração de CO - monóxido de carbono, dióxido de carbono (CO2), dióxido de enxofre (SO2) e óxidos de nitrogênio (NOX) etc... e também terão o auxílio da Escala de Ringelmann. Então o trabalho é completo.

      As empresas de segurança do trabalho só conseguirão entregar um serviço completo se dispuserem dos equipamentos necessários, como já ressaltei.

      Infelizmente não sei te dizer nomes de empresas que trabalham diretamente nesse quesito.

      Espero ter ajudado de alguma forma.
      Abraço!

      Excluir

Seja Bem Vindo!

Seu comentário é sempre bem vindo! Basta respeitar. Comente, opine, se expresse! Esse espaço é para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o Formulário de Contato. Ao comentar você concorda com nosso Termos de Uso

Espero que tenha gostado do Blog SNC!, Volte Sempre!

* Não aceitamos propagandas de outros sites/blogs nos comentários sem a prévia autorização*