6 de dezembro de 2015

Controle e Inspeção de EPI - NR35



Uma das maiores preocupações dos profissionais de segurança nas empresas são as questões envolvidas com Gestão de EPI de Trabalho em Altura, pois como devemos controlar esses equipamentos e inspeciona-los? É necessario acompanhamento e controle de tempo em tempo? 

Duvidas comuns e fáceis de serem resolvidas bastantão apenas um pouco de atenção na norma NR35 e um pouco de criatividade para desenvolver uma planilha de gestão de EPI.

A norma regulamentadora 35 - NR35 Segurança em Trabalhos em Altura menciona  no subitem 35.5.2 que devemos fazer inspeção em todos nossos epi, acessórios e  sistemas de ancoragens.

Então entendemos que esses equipamentos são:
  • Cinto de segurança tipo paraquedista;
  • Cordas certificadas;
  • Fitas de ancoragens;
  • Mosquetes;
  • Talabartes;
  • Trava quedas;
  • Blocantes;
  • Cabos de aço; e tantos outros equipamentos utilizados para segurança nos ambientes verticais.

Transcrição da NR35
35.5.2 - Na  aquisição  e  periodicamente  devem  ser  efetuadas  inspeções  dos  EPI,  acessórios  e  sistemas  de ancoragem,  destinados  à  proteção  de  queda  de  altura,  recusando-se  os  que  apresentem defeitos  ou deformações.


Esse subitem da norma nos diz para inspecionar nossos equipamentos na Aquisição e Periodicamente, até aí tudo bem, vamos entender.

Na aquisição:
Quando compramos os equipamentos é normal que façamos a primeira inspeção em cada um dos equipamentos destinados a trabalho em altura, caso encontramos alguma deformidade ou defeito nós de imediato já fazemos a devolução e solicitação de equipamento novo.

Na Inspeção Periódica: 
A norma não é clara quanto ao tempo desse período e com isso dificulta a vida dos profissionais de segurança, pois os mesmo tem que fazer fichas de controle desses equipamentos e garantir que estão em perfeitas condições.

Mas uma boa dica para cuidar desses equipamentos e garantir sua integridade é ler seu manual, lá vem informações preciosas para guarda e manutenção ( higienização ), devemos fazer levantamento da data de compra, a quanto tempo estão guaradados, com qual frequencia são utilizados, e deve-se dar numeros a cada epi, para podermos fazer a gestão desse epi.

A gestão dos EPI consiste em criarmos uma ficha de controle de uso, onde iremos observar a frequência de uso, danos, desgastes, higienização e assim por diante. Esse é um processo trabalhoso, mais garante um excelente controle de vida util dos equipamentos de trabalho em altura.

Devemos adotar alguns itens para as fichas de  controle e inspeção que são: 
  • Modelo do equipamento;
  • Número de série ou código/número que você atribuiu;
  • Ano de fabricação;
  • Ano da compra;
  • C.A, CE ou outra numeração de certificação;
  • Numero da nota fiscal;
  • Data do primeiro uso;
  • Nome do usuário;
  • Condições em que é usado ( tipo de trabalho );
  • Data de inspeção inicial;
  • Data das próximas inspeções;
  • Condições do equipamento: 1 ok ( bom pra uso ) / 2 Duvidoso ( quarentena ) / 3 Ruim ( descartar )
Com esses dados já é possível começar a arrumar a casa. Lembre-se que a Norma  diz que toda documentação referente a NR-35 deve ficar arquivada na empresa, ou  seja, a disposição da fiscalização e mais importante, ela não dá prazo de guarda. Então; faça bem feito e guarde bem.

É necessario que façamos a inspeção na aquisição e periodicamente, recomendo uma inspeção geral e bem detalhada a cada 6 meses, essa deve ser a inspeção que vai ser anotada na ficha de controle.
A cada novo uso deve ser feito inspeção pelo usuário, antes e após os trabalhos, essa inspeção não precisa ser controlada a não ser que seja averiguado irregularidades nos equipamentos.
As inspeções que irão para a ficha de controle devem ser feitas por profissional com conhecimento no assunto acompanhado de profissional de segurança.
É de grande importância treinar o pessoal para reconhecer os diversos tipos de defeitos, anomalidades e problemas com os epis.  

Estou disponibilizando um modelo de Ficha de Controle de EPI - NR35, este eu uso aqui na empresa e sempre me atendeu muito bem. O modelo está preenchido para que vocês tenham noção de como fazer, mas lembre-se, para cada equipamento uma ficha diferente. É trabalhoso, mais depois de tudo catalogado você terá total controle sobre seus equipamentos de Trabalho em Altura.


 

  




  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

0 comentários:

Postar um comentário

Seja Bem Vindo!

Seu comentário é sempre bem vindo! Basta respeitar. Comente, opine, se expresse! Esse espaço é para você!
Se quiser fazer contato por e-mail, utilize o Formulário de Contato. Ao comentar você concorda com nosso Termos de Uso

Espero que tenha gostado do Blog SNC!, Volte Sempre!

* Não aceitamos propagandas de outros sites/blogs nos comentários sem a prévia autorização*