30 de abril de 2015

Planilha para Controle de Extintores de Incêndio ( automática )






Hoje estou trazendo uma planilha para controle de Extintores de Incêndio. Essa planilha é item indispensável na empresa.
Ela é automática, você coloca a data de recarga e ela aponta quando vence, assim facinho. Todos os outros campos devem ser preenchidos normalmente. A boa é que você não precisa ficar checando os extintores semanalmente, ela te avisará quando mandar para a recarga os extintores vencidos.
Tive o prazer de usa-la por um bom tempo fazendo controle dos extintores de varias Usinas de Açúcar e Álcool em que prestávamos assessoria.
Bom, mais chega de papo e vamos ao que interessa.


Como Funciona
A planilha avisa 30 dias antes do vencimento do extintor. Tem formula que trabalha para você. A partir daí ela muda de cor avisando regressivamente que o extintor está para vencer.

Como usar
Preencha os dados da planilha. Atenção não preencha o campo com o nome “validade do extintor”, não digite nada ali. A própria planilha irá preencher esse campo.

Vamos ver passo a passo.
  • Número de patrimônio
Aqui você pode optar por Número de Patrimônio ( caso sua empresa faça esse tipo de controle ) ou por Número de Extintor ( caso ache mais viável ).
Esse campo não altera o funcionamento da planilha.
  • Lacre
Campo Opcional, é bom saber se os extintores estão sendo cuidados e o lacre é um item que deve sempre estar em perfeito estado.
Esse campo não altera o funcionamento da planilha.
  • Número do INMETRO
O número do selo do INMETRO é a garantia que seu extintor foi recarregado por uma empresa que tem registro no Inmetro. Isso é muito importante para garantir a qualidade dos seus extintores.
É importante o preenchimento.
Esse campo não altera o funcionamento da planilha.
  • Tipo e Kg/Lt
O campo tipo deve ser preenchido pois é ele que indicará de qual agente extintor é o seu equipamento. Exemplo: AP= Agua Pressurizada, PQS = Pó Químico Seco etc.
Já o campo KG/Lt vai indicar o peso e volume do extintor de incêndio, preencha esse campo também. Pois na hora de solicitar novas recargas você já saberá de que agente extintor é e qual o peso.
Esse campo não altera o funcionamento da planilha.
  • Data Recarga
Esse é o campo mais importante da nossa planilha. É a partir desse campo que teremos controle de nossos extintores.
Coloque a data em números separando com traço (-) ou barra (/) e dê enter ou Tab, e pronto a formula passará a funcionar.
Esse campo inicia o trabalho da formula, fazendo a planilha funcionar.
  • Localização
Esse campo é para apontar onde o extintor está localizado, dessa forma você não ficará correndo de um lado pra outra na empresa. Irá direto onde o extintor em questão está. Preencha de forma a entende onde ele está e pronto.
Esse campo não altera o funcionamento da planilha.
  • Validade do Extintor
Aqui se encontra a formula da planilha, NÃO DIGITE NADA AQUI. Caso o faça, estragará a formula. Esse campo calcula automaticamente o tempo de cada extintor de incêndio e diz pra você se venceu, se não venceu, se faltam 1 ou 10 dias para vencer...   Então não estrague a formula.
Esse é o campo que não pode ser danificado, ELE CONTROLA O VENCIMENTO.

  • Sinalização e Placas
Esses campos servem para apontar como andam a qualidade de nossas sinalização de emergência, serve como indicadores para nova pintura de solo ou substituição de placas danificadas ou muito antigas. É um campo opcional.
Esses campos não alteram o funcionamento da planilha.

Essa planilha é muito boa, muito funcional. Eu mesmo já a utilizei para assessoria em Usinas de Açúcar e Álcool fazendo o controle dos seus Extintores, mesmo os portáteis como os Extintores com rodas ( carretinha ). Dá pra controlar legal e olha que eu fazia controle de 800 a 1000 extintores e nunca tive problemas.
Caso sua empresa for muito grande ou possuir muitos extintores, utilize a planilha como eu fazia, duplique a planilha clicando com o botão direito do mouse na guia controle, opção mover ou copiar, marque a opção Criar uma cópia, e selecione a guia controle. Pronto, ela fez uma cópia da planilha toda com a formula funcionando e dessa forma você pode controlar seus extintores por setor se achar mais fácil.

E por fim, segue link para download grátis.

Planilha com vencimento a cada 1 ano

Anual

Atualização da matéria em 14 de maio de 2015 :

Segue link com a planilha  preparada para vencimento a cada 5 anos com as indicações de 30, 60 e 90 dias de aviso. ( como solicitado por leitor do blog ) 

Planilha com vencimento a cada 5 anos
5 anos



  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

29 de abril de 2015

Lesões Osteomusculares - Dicas Protegildo


Todos os créditos à Revista Proteção


  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

28 de abril de 2015

Analise Preliminar de Risco ( APR )


A APR - Analise Preliminar de Risco, trata-se de uma ferramenta cuja função é auxiliar na identificação e bloqueio dos riscos de acidentes nas tarefas. Seguindo as instruções corretamente, aplicando as medidas de segurança ao executar os trabalhos.

Seu objetivo é identificar e reportar  todos os riscos envolvidos e implementar medidas de controle visando garantir a execução da tarefa de forma segura.

Requisitos Necessários:
  • Disciplina;
  • Concentração;
  • Paciência;
  • Prática;
Vamos entender o que é Perigo e Risco, para que nosso trabalho seja mais fácil.
  • Perigo: Situação com potencial de criar danos, como ferimentos ou lesões pessoais, danos para a propriedade, instalações, equipamentos, ambientes ou perda econômica.
  • Risco: Combinação da Probabilidade de ocorrência de uma situação potencial perigosa e da sua Gravidade.
Em Resumo: Perigo é a fonte geradora e o Risco é a exposição a esta  fonte.
Exemplo simples para ilustrar e que define bem a diferença entre risco e perigo.
Uma pessoa ao atravessar uma rua, tem as seguintes condições;
- atravessar a rua fora da faixa de pedestre
- atravessar a rua na faixa de pedestre
- atravessar a rua na faixa de pedestre com semáforo

O risco nesse caso é atravessar a rua
O perigo aumenta consideravelmente ao atravessar a rua fora da faixa de pedestre
O perigo diminui consideravelmente quando aumenta o nível de segurança da faixa de pedestre (faixa de pedestre com ou sem semáforo).

Em 5 passos vamos desenvolver o que é necessário.

1- Pense na tarefa;
2- Levante os Riscos;
3- Avalie os riscos;
4- Implemente controles;
5- Faça o trabalho com segurança;

Tenha foco na sua segurança e dos seus colegas de trabalho.

Detalhamento de cada passo.
Tenha um plano claro em sua mente e inicie.

1- Pense na tarefa;
Entenda o trabalho;
Tenha informação correta;
Siga o padrão;
Tenha as ferramentas e os equipamentos  corretos;
Permissões corretas;
Sistemas afetados;
Acesso seguro;
O que pode dar errado?
Exige bloqueio?
Métodos alternativos;
Equipamentos vizinhos;

2- Levante os Riscos;
Olhe em cima, Olhe em baixo, Olhe atrás, Olhe dentro de máquinas e equipamentos;
Métodos, materiais, mão de obra, meio ambiente, contaminação;
O que acontece se:
falhar, vazar, quebrar, cair, deslocar, rodar, travar, emperrar, pegar fogo, cortar;
O que acontece se for:
Muito pesado, muito pequeno, muito quente, energizado, pressurizado, tóxico;
O que acontece se ele ou eles:
Não entenderem, não fizerem, cometerem erros, precisarem de ajuda;

3- Avalie os riscos;
É provável que ocorra?
Frequentemente, ocasionalmente, improvável, remoto, provável;
Quais são as consequências?
Lesões, danos a propriedade, paralisação do processo, morte;

4- Implemente controles;
Controle os riscos e Comunique os desvios.

5- Faça o trabalho com segurança;
Faça as mudanças
Remova os perigos, Isole os perigos, Bloqueie os perigos, Use todos os EPI's necessários, Siga os procedimentos de segurança;

Segue um modelo de APR para Download grátis, é só baixar!

https://drive.google.com/file/d/0BwKv58EjJf5gck42TGl2dmo3T0k/view?usp=sharing 





  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

Elaboração de Ordem de Serviço


 


A ordem de serviço é um documento exigido pelo Ministério do Trabalho e Emprego e tem como objetivo a prevenção de acidentes através da antecipação e reconhecimento dos riscos.Ela tem a função de emitir comunicações internas em uma empresa a respeito de um trabalho que precisa ser efetuado.
É necessário que a ordem tenha alguns campos para seu desenvolvimento como data e assinatura do funcionário, identificação de cargo etc.

Nota Importante: A Ordem de Serviço é um documento de extrema importância na gestão de segurança do trabalho em todas as empresas.
Ela irá apontar ao trabalhador os riscos inerentes das atividades e também as medidas de controle adotadas. Com a Ordem de Serviço o trabalhador  ciência e se compromete a trabalhar de forma correta, fazendo uso dos equipamentos de proteção individual fornecidos pela empresa e adotando postura segura no desenvolvimento das tarefas.

1- Responsabilidades
S.E.S.M.T.- Elaborar, implementar e dar ciência aos funcionários da empresa e das empresas  terceirizadas, sobre as suas obrigações e responsabilidades.
Diretoria- Fornecer os recursos necessários para a implementação das Ordens de Serviço.
Funcionários- Cumprir as Ordens de Serviço expedidas pela empresa e demais disposições  legais e  regulamentos  sobre  Segurança e Medicina do Trabalho.

2- Propósito
Assegurar a obediência à determinação contida na NR -1 ítem 1.7, alíneas b e c (parte do C) - artigo 157-II da CLT e tendo os seguintes objetivos:
Prevenir atos inseguros no desempenho do trabalho.
Divulgar as obrigações e proibições que os empregados devam conhecer e cumprir.
Dar conhecimento aos empregados de que serão passíveis de punição, pelo descumprimento das ordens de serviço expedidas.
Determinar os procedimentos que deverão ser adotados em caso de acidentes do trabalho e doenças ocupacionais.
Adotar medidas determinadas pelo Ministério do Trabalho.
Adotar medidas para eliminar ou neutralizar a insalubridade e as condições inseguras de trabalho.

Informar aos trabalhadores:
Os riscos profissionais que possam originar-se  nos  locais de trabalho.
Os meios para prevenir e limitar tais riscos e as medidas adotadas pela empresa.
Os resultados dos exames médicos e de exames complementares de diagnóstico  aos  quais  os  próprios  trabalhadores forem  submetidos.
Os resultados das avaliações ambientais realizadas nos locais de trabalho.

3- Política:
As Ordens  de  Serviço terão numeração sequencial e crescente com  03 dígitos.
As revisões seguirão o mesmo critério de numeração das O.S.S.M.T., acompanhadas do  mês  e  ano  em  que  foram  efetuadas.

A aprovação de cada ordem deverá conter as seguintes assinaturas:
Elaboração-  quem desenvolveu a ordem.
Revisão- chefia imediata de quem elaborou ou da área usuária  (ordens específicas).
Aprovação- Diretoria administrativa.
A revisão deverá ocorrer sempre que vencer a validade ou sempre que for necessária uma mudança ou acréscimo de procedimentos.

Composição das Ordens de Serviço:
As Ordens de Serviço devem conter as seguintes informações:
Responsabilidades: definição dos setores envolvidos e as respectivas ações.
Propósito: determina os motivos da existência da Ordem de Serviço.
Política: determina as diretrizes, recomendações e procedimentos à serem seguidos.
Anexos: constitui-se do material necessário para facilitar o entendimento da Ordem, limitações e exemplos à serem seguidos.
Campos mais comuns nas Ordens de Serviço
1-Data de Elaboração e Emissão;
Para sabermos quando foi elaborada e emitida.
2-Data da Ultima Revisão;
Para sabermos quando foi revisada pela ultima vez.
3-Nome do Funcionário;
Campo necessário para a identificação do funcionário, pois não podemos deixar somente pela assinatura dele, é preciso identificação legivel.
4-Setor;
Aponta para qual setor da empresa a O.S foi elaborada.
5-Descrição da Função;
Serve para mostrar para qual função a O.S foi elaborada.
6-Agentes Associados as Atividades;
Exposição contínua ao agentes de risco.
7-Riscos Identificados;
Aponta quais os riscos o funcionário estará exposto.
8-Possíveis Danos a Saúde;
Mostra o que cada risco pode causar a saúde.
9-EPI e EPC de Uso Obrigatório;
Aqui  a O.S irá mostrar quais equipamentos de proteção individual e coletivo o funcionário deverá utilizar para que esteja seguro.
10-Recomendações Gerais;
Deve ser feita as recomendações necessárias para se fazer valer a segurança do funcionário.
11-Procedimentos em Caso de Acidente ou Emergência;
Nesse campo deve indicar a forma de comunicação e procedimento que se deve tomar em caso de acidentes, mostrar a quem deve comunicar e como agir.
12-Treinamentos;
Nesse campo devemos apontar os treinamentos que deve ser realizado para aquele funcionário ( função ). Exemplo. Brigada de Incêndio, transporte  manuseio de carga ou um treinamento especial...
13-Observações;
Aqui deve ser feita observações quanto a segurança, onde o funcionário deverá observar todas as normas de segurança do trabalho e normas internas da empresa.
14-Termo de Responsabilidade;
Esse termo é onde o funcionário irá assinar dando ciência de que entendeu tudo e que irá proceder conforme a Ordem de Serviço, é bom que o termo tenha embasamento legal e que seja objetivo.
15-Campo para Aprovação da Diretoria e Assinaturas
Aqui é o campo onde quem aplicou a O.S irá assinar, juntamente com o funcionário.

Transcrição da NR 01 - Disposições Gerais e Portaria Nº84 de 04/03/2009
“1.7 Cabe ao empregador:
b)elaborar ordens de serviço sobre segurança e saúde no trabalho, dando ciência aos empregados por comunicados, cartazes ou meios eletrônicos; ...
e)determinar os procedimentos que devem ser adotados em caso de acidente ou doença relacionada ao trabalho.”
“1.8 Cabe ao empregado:
a)cumprir as disposições legais e regulamentares sobre segurança e saúde do trabalho, inclusive as ordens de serviço expedidas pelo empregador;..."

Exemplo de Termo de Responsabilidade
Declaro que recebi da NOME DA EMPRESA., as orientações que fazem parte deste documento, bem como, cópia do mesmo, comprometendo-me a seguir as orientações nele contidas e reconhecendo serem elas indispensáveis à minha segurança e à de meus colegas de trabalho.
Também afirmo ter recebido os EPIs de utilização obrigatória na minha função e comprometo-me a utilizá-los durante toda a minha jornada de trabalho, solicitando sua substituição sempre que necessário.

É prudente que seja entregue a Ordem de Serviço ao trabalhador no ato de sua contratação, deverá ser assinada pela empresa e pelo funcionário, deve-se explicar para o funcionário como é o funcionamento da Ordem de Serviço, seus riscos e suas medidas de controle, como também o termo de responsabilidade que está junto dela.

Dessa maneira a Ordem de Serviço se torna um documento funcional.

Aqui deixo 2 modelos de Ordens de Serviço para Download grátis, é só clicar e baixar.

                    
   
O.S Motorista
Modelo O.S Motorista
O.S Carpinteiro
Modelo O.S Carpinteiro


  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

21 de abril de 2015

Plano de Segurança para Contratados ( Modelo )


O Plano de Segurança para Contratados é um documento simples, que fixa os procedimentos de segurança, saúde e meio ambiente que devem ser cumpridos pelas empresas contratadas.

Ele deverá ser elaborado por profissionais tecnicamente qualificados e habilitados, (Técnico de Segurança do Trabalho e/ou Engenheiro de Segurança do Trabalho) devido ao conhecimento e visão técnica quanto aos riscos inerentes as tarefas e funções.

No corpo do Plano de Segurança deve conter as exigências de segurança, saúde e meio ambiente que são praticadas na empresa contratante, como também o tipo de conduta  que as empresas contratadas devem assumir.

O Plano de segurança deve apontar também:
  • Comissão interna de Prevenção de Acidentes - CIPA;
  • Equipamento de Proteção Individual - EPI;
  • Equipamento de Proteção Coletiva - EPC;
  • Programas de Treinamentos;
  • Maquinas e Equipamentos;
  • Procedimentos de Emergencial;
  • Atestado de Saúde Ocupacional - ASO;
  • Meios de Contenção e Descarte de Produtos Químicos;
  • Requisitos de NR ( Normas Regulamentadoras que podem ser desde o PCMSO,  PPRA a qualquer outro documento ou Programa ou Laudo que a empresa julgar necessário as suas condições laborais ).
E também pode e deve ser incluso outros Programas e Documentos de Segurança para garantir que os funcionários sofram acidentes.

https://drive.google.com/file/d/0BwKv58EjJf5gMUtkcUdCWlNyeEU/view?usp=sharing

Lembrando:  Esse Plano  de Segurança que estou disponibilizando é apenas um modelo para que se tenha uma base de inicio, cada plano deve ser moldado de acordo com as necessidades de cada empresa, atendendo as seus riscos e observando as Normas Regulamentadoras do Ministério do Trabalho e de mias legislação pertinente.

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

20 de abril de 2015

Lista de Verificação de Hidrantes


O objetivo da verificação periódica do funcionamento dos sistemas de hidrantes é primordial, possibilitando maior seguranças aos usuários das edificações. Hidrantes e seus componentes são de extrema importância dentro da empresa, não basta apenas estarem no local indicado, mais também devem estar funcionando.

Sabemos que os Equipamentos de Prevenção e Combate a Incêndio não se resumem só nos hidrantes, mais hoje vamos tratar apenas dele. Trago um Check List de Hidrantes para facilitar as inspeções periódicas e de segurança nesses equipamentos. É uma lista de verificação simples, mais que auxilia bastante.

O Download é grátis e espero que ajude na hora das inspeções. Lembrando que ela pode ser acrescida de mais campos para inspeção, pode também ser adicionado outros equipamentos como:
  • Registro de recalque;
  • Registro de hidrantes;
  • Borboletas - verificação do comando remoto;
  • Pressão de trabalho da rede;
  • Barrilete;
  • Bomba de incêndio - teste de funcionamento;
  • Quadro elétrico - medição de corrente / tensão;
  • Acoplamentos - teste de estanqueidade;
  • Sinalização - verificação;

Enfim, e o que mais for necessário ser verificado.


https://drive.google.com/file/d/0BwKv58EjJf5gdF9aa3ZKRUtGT00/view?usp=sharing

Estarei postando outros Check List para ir complementando  as nossas listas já existentes na empresa e dessa forma em breve teremos uma lista bem completa.

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF   

14 de abril de 2015

Responsabilidade Civil e Criminal na Segurança do Trabalho

Muitas pessoas nos perguntam se realmente existe a tal "Responsabilidade Civil e Criminal", ou se é apenas para inglês ver. Realmente ela existe e segue texto para esclarecimentos.

Responsabilidade Civil

• Artigo 30 , da Lei de Introdução ao Código Civil Brasileiro:
"Ninguém se escusa de cumprir a lei, alegando que não a conhece."
• Artigo 157 da CLT:
"Cabe às empresas:
I. Cumprir e fazer cumprir as normas de segurança e medicina do trabalho;
II. Instruir os empregados, através de Ordens de Serviço, quanto às precauções a tomar no sentido de evitar acidentes do trabalho ou doenças ocupacionais;
III. Adotar as medidas que lhe sejam determinadas pelo órgão regional competente;
IV. Facilitar o exercício da fiscalização pela autoridade competente."
• Artigo 159 do Código Civil:
"Aquele que por ação ou omissão voluntária, negligência, imprudência ou imperícia, causar dano a outra pessoa, obriga-se a indenizar o prejuízo."
• Súmula 229 do Supremo Tribunal Federal
"A indenização acidentária, a cargo da Previdência Social, não exclui a do Direito Civil, em caso de acidente do trabalho ocorrido por culpa ou dolo."
• Artigos do Código Civil:
Artigo 1521: " São também responsáveis pela reparação civil, o patrão, por seus empregados, técnicos serviçais e prepostos."
Artigo 1522: "A responsabilidade do artigo 1522 abrange as pessoas jurídicas que exercem exploração industrial."
Artigo 1524: "O que ressarcir o dano causado por outro pode reaver, daquele por quem pagou, o que houver pago."
• Lei 8213 de 24 de julho de 1991 (Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social): "Art. 121. O pagamento, pela Previdência Social, das prestações por acidente do trabalho não exclui a responsabilidade civil da empresa ou de outrem."
• Decreto 3048, de 06 de maio de 1999,
Aprova o Regulamento da Previdência Social
Art. 338. A empresa é responsável pela adoção e uso das medidas coletivas e individuais de proteção à segurança e saúde do trabalhador.
Parágrafo único. É dever da empresa prestar informações pormenorizadas sobre os riscos da operação a executar e do produto a manipular.
• Art. 341. Nos casos de negligência quanto às normas de segurança e saúde do trabalho indicadas para a proteção individual e coletiva, a previdência social proporá ação regressiva contra os responsáveis.
• Art. 342. O pagamento pela previdência social das prestações decorrentes do acidente a que se refere o art. 336 não exclui a responsabilidade civil da empresa ou de terceiros.

Responsabilidade Criminal

• Artigo 15 do Código Penal:
"Diz-se do crime:
Doloso - quando o agente quis o resultado ou assumiu o risco de produzi-lo;
Culposo - quando o agente deu causa ao resultado por imprudência, negligência ou por imperícia."
• Artigo 121 do Código Penal:
"Quando o acidente decorre de culpa grave, caracterizado em processo criminal, o causador do evento fica sujeito:
1º - Se resulta morte do trabalhador
§ 3º - Detenção de 1 a 3 anos.
§ 4º - Aumento da pena de um terço se o crime foi resultante de inobservância de regra técnica de profissão."
• Artigo 129 do Código Penal:
"Se resulta em lesão corporal de natureza grave ou incapacidade permanente para o trabalho:
§ 6º - Detenção de 2 meses a 1 ano.
§ 7º - Aumento de um terço da pena se o crime foi resultante de inobservância de regra técnica de profissão."
• Artigo 132 do Código Penal:
"Expor a vida ou a saúde do trabalhador à perigo direto e iminente.
Pena - Prisão de 3 meses a 1 ano."
• Decreto 3048, de 06 de maio de 1999,
Aprova o Regulamento da Previdência Social
Art. 343. Constitui contravenção penal, punível com multa, deixar a empresa de cumprir as normas de segurança e saúde do trabalho.
• Lei 8213 de 24 de julho de 1991 (Dispõe sobre os Planos de Benefícios da Previdência Social):
"Art. 19 § 2º Constitui contravenção penal, punível com multa, deixar a empresa de cumprir as normas de segurança e higiene do trabalho."

  •  Facebook
  •  Twitter
  •  Google+
  •              Print Friendly Version of this pageImprimir Get a PDF version of this webpagePDF